Escolhido para substituir Valdivia, deixando Zé Roberto e Cleiton Xavier no banco, Robinho ouviu rumores de que poderia trocar o Palmeiras por algum clube dos Emirados Árabes Unidos. O meia, porém, avisa que desconhece qualquer oferta e, mesmo que chegar, não se interessará em aceitar.

"Não chegou nada da Arábia para mim. E quando começaram a falar sobre isso no Instagram, minha mulher fez umas pesquisas e já falou: ‘não vou para a Arábia, não’. Se ela não vai, não vou também", sorriu o jogador.

 

O alviverde tirou Robinho do Coritiba em janeiro e pagou R$ 2,5 milhões, além de emprestar Mazinho e dar ao clube paranaense a chance de escolher outros dois atletas de seu elenco, por 50% dos direitos econômicos do meia, que ainda tem mais três anos e meio de contrato.

 

Os rumores eram de que Robinho seria liberado por uma negociação de R$ 15 milhões, mas o Palmeiras não confirmou nem sondagem árabe pelo jogador que já recebeu até placa por golaço sobre o são-paulino Rogério Ceni em seis meses no clube. A troca de time não parece fazer parte dos planos de nenhum dos envolvidos.

 

"Claro que, se vier uma proposta boa e o Palmeiras me negociar, terei que ir para lá. Mas quero ficar e trabalho para isso. Não estou sabendo de oferta nenhuma mesmo", insistiu Robinho.

 

 

 

 

Fonte: ESPN 

A chegada de Celso Roth ao Vasco foi marcada por muitas críticas. Acusado de ser retranqueiro, tacanho e ultrapassado, o treinador chegou sob desconfiança. Após dois jogos, o Cruz-Maltino, que sequer havia vencido no Campeonato Brasileiro, passou pelo rival Flamengo e pelo Avaí. As duas vitórias deram moral ao time e ao treinador, que deu sua opinião sobre a "reviravolta".

 

"O que o Vasco mudou, acho, vocês estão percebendo. É a atitude do grupo. O Vasco está tendo a humildade de competir. Nós temos problemas técnicos, sim, todos têm. O futebol está assim. O primeiro passo é esse: admitir isso e competir. Nesses dois jogos, o Vasco teve consistência. É o ponto fundamental. Os jogadores sabem para onde devem se movimentar, estão agrupados. Tivemos problemas no primeiro tempo, mas depois que o Biancucchi entrou, melhoramos", pontuou.

 

Já nesta quinta-feira, o Vasco vai para Chapecó, onde enfrenta a Chapecoense, no sábado, às 21h, na Arena Condá. Com 9 pontos, a equipe tenta sair da zona de rebaixamento e manter a boa fase após duas vitórias consecutivas.

 

 

 

 

Fonte: ESPN 

O Cruzeiro sofreu nesta quarta-feira sua terceira derrota consecutiva ao perder por 1 a 0 para o Grêmio em Porto Alegre. Na 13ª colocação do Campeonato Brasileiro com dez pontos, o time mineiro tem de dar e dará resposta na competição. Pelo menos é isso no que confia o técnico Vanderlei Luxemburgo.

"Existe um trabalho no Cruzeiro de uma reformulação de um time que ganhou dois campeonatos. Precisava de reposição de caixa, mas o grupo que está aqui tem que dar resposta. Não é só reformulação, vamos cobrar isso também, resposta. O Cruzeiro vai crescer", declarou o treinador em entrevista coletiva após a partida na Arena Grêmio.

 

"Tem uma série de coisas. Na hora que Alisson, Gabriel voltarem, a tendência é o time crescer de produção", afirmou Luxa. É difícil fazer uma reformulação, chegar no meio do trabalho, mas tenho certeza que vamos avançar."

 

Apesar de comentar sobre a mudança considerável na base do time bicampeão brasileiro, o técnico evitou usar isso como desculpa para a sequência ruim do Cruzeiro. Antes de serem superados para o Grêmio, os celestes vinham de reveses também por 1 a 0 para Coritiba e Chapecoense.

 

"Se não contratarmos ninguém, esse é o elenco que tem que resolver os problemas. Esse elenco tem que ter responsabilidade nas vitórias e nas derrotas. Não tem essa de falar que os jogadores saíram e o time enfraqueceu", afirmou o treinador, que ganhou nesta semana o reforço do atacante Marinho, ex-Ceará.

 

Pela próxima rodada da Série A do Brasileirão, o Cruzeiro receberá o Atlético-PR no Mineirão, às 21h (de Brasília) de sábado. A equipe buscará sua primeira vitória desde 13 de junho, quando superou o Vasco por 3 a 1, fora de casa.

 

 

 

 

Fonte: ESPN 

Com o apito do árbitro, os jogadores do Ceará saíram de campo com expressões de decepção. Novamente, faltou ao time mais raça, mais técnica e mais finalização na derrota para o Luverdense. Quem concorda com isso é o goleiro Tiago, que chegou a defender um pênalti, evitando uma derrota pior para o Alvinegro de Porangabuçu, que segue na vice-lanterna e ameaçado de cair para a última posição na Série B do Campeonato Brasileiro.

- A parte psicológica não está legal. Não conseguimos criar e nem finalizar. O goleiro deles não fez uma defesa. Estamos cometendo os mesmos erros, que não estão sendo corrigidos. Perdemos de novo - pontuou, visivelmente chateado com a nova derrota.

Para ele, não adiantou ter começado com pressão no adversário para depois se perder em campo e sair derrotado mais uma vez.

- A gente começou bem o jogo. O Wescley chutou uma bola na trave logo no começo. Mas depois tomamos um gol, mérito deles (jogadores do Luverdense) e nos desestruturamos.No segundo tempo, vacilamos e saímos com esse 3 a 0.

A defesa alvinegra, de fato, esteve longe de ser eficiente em campo. Sandro e Charles estiveram inseguros, assim como volantes e laterais, que não apoiavam nem no ataque e nem defesa.

Com apenas cinco pontos na tabela, o Ceará volta a campo só na próxima terça-feira (7), quando encara o Botafogo, na Arena Castelão, às 21h50min, pela 11ª rodada da Segundona. Neste momento, o principal objetivo do time é torcer para que o Mogi Mirim não consiga vencer para que não deixe a lanterna com o Vovô.

 

 

 

 

Fonte: Globo Esporte CE

Com a marca de sete mil sócios alcançada, o Fortaleza anunciou o goleiro Ricardo Berna na tarde desta terça-feira (30). O jogador, de 36 anos, treinava com a equipe de Marcelo Chamusca desde 16 de junho.

Em 2013, Berna atuou pela primeira vez no futebol nordestino, no Náutico, onde realizou 27 jogos. O Tricolor do Pici também tem Deola, Erivélton e Max Walef.

Ricardo Berna deixou o Macaé depois de pouco mais de seis meses. Foram 21 partidas disputadas com a camisa alvianil e 20 gols sofridos entre compromissos no Campeonato Carioca e Série B do Brasileiro. Ele participou da histórica campanha do clube no estadual, onde foram batidos recordes como a maior pontuação e a maior sequência de invencibilidade equipe na história da competição. 

 

Ficha técnica

 

Nome: Ricardo Ferreira Berna 

Data de nascimento: 11/06/1979 

Naturalidade: São Paulo/SP 

Altura: 1,88 m 

Peso: 83 kg 

Clubes: Vegalta Sendai-JAP, Guarani/SP, América-MG, União São João, Portuguesa, Fluminense, Náutico e Macaé. 

 

 

 

 

 

Fonte: ESPN 

As adversidades, no entanto, não são apenas emocionais. Além de ter perdido o próprio Osorio, expulso no domingo, o São Paulo não contará com o volante Hudson, suspenso, e com o zagueiro Dória, cujo contrato de empréstimo encerrou. Contundidos, o também defensor Rafael Toloi e o atacante Luis Fabiano provavelmente aumentarão a lista de desfalques.

As ausências ao menos abrirão espaço para Osorio testar dois pratas da casa. De volta ao São Paulo após o vice-campeonato mundial sub-20 na Nova Zelândia, o zagueiro Lucão e o meia Boschilia estão animados com a possibilidade de mostrar serviço ao colombiano em Curitiba.

Já o armador Paulo Henrique Ganso, em baixa técnica, corre o risco de ser vítima do rodízio no time titular. Para Lucão, aqueles que forem escalados deverão deixar de lado a sentida goleada para o Palmeiras. "Aconteceu. Todo o mundo está sujeito a isso no futebol. Mas o Campeonato Brasileiro não dá tempo para a gente ficar lamentando. Já temos um jogo novo, difícil, contra um bom time. Devemos pensar só no Atlético-PR", afirmou.

Só que o momento do Atlético-PR também mudou dentro da competição, e o sinal de alerta começou a piscar. Depois de um início arrasador, chegando à ponta da tabela, o time vem de três partidas sem vencer e deixou o G-4. Porém, se os números e a história dizem alguma coisa, o clube rubro-negro entrará em campo com vantagem: já são 33 anos, ou 21 jogos, sem perder para o adversário como mandante.

O técnico Milton Mendes, que começou a sentir a pressão da torcida com as críticas que vieram após os últimos resultados, em especial o empate em casa no clássico diante do Coritiba, minimizou a queda de rendimento e manterá a sua estratégia de trabalho. Ou seja, o Atlético-PR jogará no ataque, tentando tomar a iniciativa das ações dos jogos em casa.

Para a partida, o treinador atleticano contará com o retorno do zagueiro Kadu, que cumpriu suspensão automática na derrota para a Ponte Preta. No restante da equipe, a tendência é manter a formação com três atacantes, Ytalo e Walter de ofício, com Nikão e Marcos Guilherme se revezando no apoio.

Nikão, aliás, é o principal artilheiro rubro-negro no Brasileirão e acredita que mais uma vez o segredo será focar no trabalho e fazer a torcida jogar junto, empurrando a pressão para o adversário. "Trabalhando mais: só assim a gente voltará a vencer. E confio completamente no nosso time. Contamos com o apoio da nossa torcida. Tenho certeza de que ela comparecerá para nos apoiar", comentou.

FICHA TÉCNICA
ATLETICO-PR X SÃO PAULO

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR) 
Data: 1º de julho de 2015, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília) 
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO) 
Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Eduardo Goncalves da Cruz (ASP-FIFA-MS)

ATLÉTICO-PR: Weverton; Eduardo, Gustavo, Kadu e Natanael; Otávio, Hernani e Marcos Guilherme; Ytalo, Nikão e Walter 
Técnico: Milton Mendes

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Lucão, Edson Silva e Carlinhos; Souza, Thiago Mendes, Paulo Henrique Ganso e Boschilia; Michel Bastos e Alexandre Pato
Técnico: Milton Cruz

 

 

 

 

 

Fonte: ESPN

Um jogo de alto risco. Assim pode ser considerado o duelo entre Joinville e Flamengo, que se enfrentam nesta quarta-feira, às 22h(de Brasília), na Arena Joinville, em confronto válido pela décima rodada do Campeonato Brasileiro.

 

O Rubro-Negro vem de duas derrotas consecutivas e aparece na zona de rebaixamento com sete pontos. A derrota por 1 a 0 para o rival Vasco foi mal assimilada, principalmente pelo péssimo comportamento do time, facilmente dominado. O trabalho do técnico Cristóvão Borges está sendo colocado em xeque, já que um novo tropeço transformará, de vez, a Gávea em um caldeirão.

 

O peso de um tropeço terá ainda mais força pelos lados do Flamengo por conta da realidade do Joinville no Campeonato Brasileiro. O time, que vem de derrota de 1 a 0 para o Atlético-MG, segura a lanterna com apenas quatro pontos conquistados.

 

"Neste momento nós precisamos ser homens e encarar a situação. Não adianta nada falar que precisamos melhorar, que vamos produzir mais dentro de campo se isso de fato não acontecer. O momento é de mostrarmos as nossas virtudes e não de ficarmos falando", disse o zagueiro Samir.

 

"O jogo contra o Joinville vai ser muito complicado, é na casa do adversário e o time deles quer pegar moral para deixar a zona de rebaixamento. Vamos precisar nos impor", completou.

FICHA TÉCNICA 

JOINVILLE X FLAMENGO

 

Local: Arena Joinville, em Joinville (SC) 

Data: 1º de julho de 2015 

Horário: 22h  

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS) 

Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Marcelo Bertanha Barison (RS)

 

JOINVILLE: Agenor, Mário Sérgio, Douglas Silva, Guti e Diego; Danrlei, Anselmo, Willian Popp e Marcelinho Paraíba; Niltinho (Lucas Crispim) e Kempes 

Técnico: Adílson Batista

 

FLAMENGO: César; Ayrton, Samir, Wallace e Jorge; Jonas, Canteros, Alan Patrick (Gabriel) e Everton; Marcelo Cirino e Emerson 

Técnico: Cristóvão Borges

 

 

 

Fonte: ESPN           Foto: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

Vice-líder do Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG quer emplacar a terceira vitória seguida na competição.

 

Para isso, o clube alvinegro terá que superar o Coritiba, em jogo que será realizado nesta quarta-feira, às 21h (de Brasília), no Independência. Se derrotar o rival paranaense, os atleticanos podem assumir a liderança desde que o Sport não vença o Internacional. Do outro lado, o time alviverde precisa dos pontos para deixar a incômoda zona de rebaixamento.

Para encarar os paranaenses, o Atlético-MG poderá contar com o retorno do lateral direito Patric, que não enfrentou o Joinville por conta do excesso de cartões amarelos. Animado, o jogador entende que um triunfo no Horto será importante pela sequência de vitórias e para começar a se distanciar nos adversários.

 

"Está havendo um equilíbrio muito grande. O Sport vem mantendo uma regularidade, mas a diferença para a Ponte Preta, oitava colocada, é muito pequena, as equipes estão oscilando muito. Espero que a gente possa embalar e conseguir uma sequência de vitórias. Quem consegue um acúmulo de quatro ou cinco vitórias seguidas dá uma distanciada e acho importante para nós embalar nesse momento e buscar a liderança", declarou.

 

Na última rodada, o Atlético venceu o Joinville, mas a exibição alvinegra não agradou ao técnico Levir Culpi, o que poderia indicar mudanças na equipe. O treinador, no entanto, optará mesmo pela sequência, mantendo praticamente a mesma equipe. A única alteração é a volta de Patric, que ocupa o lugar que foi de Carlos César.

 

O clima melhorou no Alto da Glória com os últimos resultados, empate no clássico e vitória para cima do Cruzeiro, mas o time alviverde ainda está na zona de rebaixamento e precisa de uma sequência para embalar de vez. Para isso, o técnico Ney Franco deve mexer no time, aproveitando alguns retornos e suprindo alguns desfalques.

 

O atacante Wellington Paulista, os volantes João Paulo e Alan Santos, além do lateral Norberto estão novamente à disposição e todos têm chance de começar entre os titulares. Isso porque o volante Hélder, o meia Ruy e o atacante Kléber estão vetados pelo departamento médico. O Gladiador não tem nenhuma lesão, mas fará um trabalho de reforço físico para aguentar a maratona de jogo.

 

Lúcio Flávio, que foi titular atuando como segundo volante, devido à ausência de Rosinei, deve ficar no banco desta vez. A luta por posições ainda deve deixar algumas dúvidas na cabeça do treinador, já que Rafhael Lucas, decisivo diante do time celeste, voltou bem ao time, assim como Thiago Galhardo, este com uma atuação que o credencia a assumir um lugar entre os titulares.

 

FICHA TÉCNICA 

ATLÉTICO-MG X CORITIBA

 

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG) 

Data: 1º de julho 2015, quarta-feira 

Horário: 21h (de Brasília) 

Árbitro: Bráulio da Silva Machado (SC)

Assistentes: Helton Nunes (SC) e Rosnei Hoffmann Scherer (SC)

 

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Jemerson, Leonardo Silva e Douglas Santos; Rafael Carioca, Dátolo, Giovanni Augusto e Maicosuel; Thiago Ribeiro e Lucas Pratto 

Técnico: Levir Culpi

 

CORITIBA: Bruno; Norberto, Luccas Claro, Leandro Silva e Henrique; Fabricio (Alan Santos), João Paulo, Thiago Galhardo (Lúcio Flavio) e Esquerdinha; Marcos Aurélio e Wellington Paulista. 

Técnico: Ney Franco

 

 

 

 

Fonte: ESPN

Grêmio e Cruzeiro chegam para o confronto desta quarta-feira, na Arena, em Porto Alegre, em momentos absolutamente opostos, e de certa forma surpreendentes.

 

Afinal, o time Gaúcho, que começou o ano com um discurso de humildade e austeridade financeira, vem empilhando vitórias, e pode até mesmo assumir a liderança do Campeonato Brasileiro caso ganhe mais uma vez. Já os mineiros, que iniciaram a temporada embalados pelo bicampeonato nacional, ainda não se encontraram. Poucos apostariam que chegaria à 10ª rodada do torneio deste ano na modesta 13ª colocação, com 10 pontos, sete atrás dos gaúchos.

Depois de começar a temporada e o Brasileirão sob desconfiança da torcida, o Grêmio definitivamente vive dias de paz. Muito forte dentro da Arena, onde não perde desde fevereiro, o clube tricolor precisava vencer fora de casa para confirmar sua boa fase. O triunfo veio no último sábado, em Florianópolis, sobre o Avaí. A vitória por 2 a 1, construída nos primeiros 10 minutos de jogo deixou os comandados de Roger Machado com 17 pontos, em 5º lugar, mas com a mesma pontuação do vice-líder Atlético-MG.

 

"Vencer fora, para nós que desejamos estar nessa altura da tabela, é importante. Os três pontos nos levaram ao G4. Fazer o jogo que fizemos eu considero algo muito importante", disse o técnico Roger Machado, após a partida na Ressacada. O novo técnico assumiu o Grêmio na 4ª rodada, em 11º lugar. Em seis jogos, seu aproveitamento é de 72,2%, o melhor de um técnico do clube na era dos pontos corridos ao lado de Celso Roth, em 2008, ano em que a equipe foi vice-campeã nacional.

 

Caso derrote o Cruzeiro, o Grêmio pode não apenas liderar o Brasileiro como também definir sua melhor arrancada desde a adoção dos pontos corridos como fórmula. Em 2008 e 2012, nos primeiros dez jogos, a equipe gaúcha obteve 18 pontos. Se vencer o jogo desta quarta, chegará a 20.

 

Roger terá retornos importantes para encarar o bicampeão brasileiro. O goleiro Marcelo Grohe está de volta após servir o Brasil na Copa América. Nas laterais, Galhardo e Marcelo Oliveira retornam depois de cumprirem suspensão. Tiago, Lucas Ramon e Marcelo Hermes, titulares diante do Avaí, voltam para o banco de reservas. O desfalque da vez é o atacante Yuri Mamute, suspenso.

 

A era Luxemburgo começou em grande estilo no Cruzeiro, com a equipe vencendo três partidas seguidas, inclusive, o clássico contra o arquirrival Atlético-MG, mas depois a equipe perdeu rendimento e já soma duas derrotas em sequência. Para não perder contato com os primeiros colocados, os mineiros apostam em bom resultado contra os gaúchos.

 

Para isso, o treinador cruzeirense poderá contar com o retorno do zagueiro Bruno Rodrigo, que cumpriu suspensão contra o Coritiba. Assim, Paulo André deve perder o lugar na equipe. Além da volta do defensor, Luxemburgo terá os reforços do volante Charles, recuperado de uma lesão, e do lateral esquerdo Fabrício, que depois de um mês parado retorna ao time.

 

Charles deve ser titular no lugar de Henrique, que recebeu o terceiro cartão amarelo e terá que cumprir suspensão. Já Fabrício não deve começar o jogo devido o longo período de inatividade, deixando Pará no time. Gripado, o atacante Marquinhos segue como dúvida e Eurico se apresentou a seleção brasileira que disputará os jogos Pan-Americanos e será desfalque.

 

"Perdemos o Henrique pelo terceiro cartão amarelo e o Eurico para a seleção, mas estamos ganhando os reforços do Fabrício e possivelmente o do Charles, então quem for escalado pelo professor vai tentar dar o seu máximo para ajudar o Cruzeiro a sair com a vitória de Porto Alegre, que é o nosso objetivo" disse o zagueiro Bruno Rodrigo.

 

FICHA TÉCNICA 

GRÊMIO X CRUZEIRO

 

Local: Estádio Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS) 

Data: 1º de julho de 2015, quarta-feira 

Horário: 22h (de Brasília) 

Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP) 

Assistentes: Carlos Nogueira Júnior (SP) e Daniel da Silva Andrade (DF)

 

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Rhodolfo e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Giuliano e Douglas; Luan e Pedro Rocha 

Técnico: Roger Machado

 

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Manoel, Bruno Rodrigo e Pará; Willians, Charles, Allano e De Arrascaeta (Marquinhos); Willian e Leandro Damião 

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

 

 

 

 

Fonte: ESPN 

Pesquise no site

Amigos online

Temos 225085 visitantes e Nenhum membro online